→ Empreendedorismo Jovem/→ Um pouco de história

Floripa Inspira: Lacelab Intimates e o design atemporal

Floripa Inspira

A Lacelab Intimates surgiu em 2013, a partir do desejo da designer Luana Ioppi de criar um produto novo pensado para mulheres apaixonadas pelo universo da roupa íntima. Formada em Moda pela UDESC, desde a metade da faculdade começou a explorar mais o universo da lingerie. Fez alguns cursos específicos na área, aprendeu a costurar e começou a fazer isto com foco no seu trabalho de conclusão de curso. Depois de formada em 2012 estudou por um tempo em Buenos Aires, e quando voltou para Florianópolis começou a trabalhar com Marketing, mas logo percebeu que este não seria seu caminho, já que seguia fazendo um terceiro turno costurando lingeries à noite em casa. Foi assim que surgiu essa vontade de empreender e fazer algo que lhe dava prazer.

Luana percebia que tinha muitas referências, mas no Brasil não via muita oferta, pois na época era muito difícil encontrar lingeries sem bojo, com modelagens interessantes e que fugissem dos rótulos: romântico, sexy ou confortável. Sua proposta era de começar uma marca experimental e fazer peças que pudessem ser tudo isso ao mesmo tempo, com uma produção enxuta e focada no comércio online.

Apesar de já fazer as peças em casa, foi somente quando saiu do seu trabalho que começou a levar mais a fundo a ideia de fundar a marca. A empresa foi oficializada no início de 2013, e logo em seguida sua irmã, Joana Ioppi, que já era formada em Administração, entrou como sócia. A partir deste momento a empresa começou a se estruturar melhor, e foram atrás de consultorias para áreas específicas. Neste momento alguns lojistas começaram a se interessar pelo produto, e esta parceria se consolidou melhor até metade de 2013, despertando assim o senso de oportunidade para também focarem no mercado off-line.

Quando questionada sobre o diferencial do seu negócio, Luana diz que a empresa busca sempre fazer um produto versátil, atemporal, e que valorize o corpo feminino na sua forma mais natural. Acredita que o diferencial da empresa seja resgatar justamente a ideia de uma lingerie diferenciada, mas confortável através principalmente das modelagens. Além de uma opção grande de tops e sutiãs sem bojo, muitos produtos também possuem nas costas uma alça regulável como fechamento, que foram desenvolvidas especialmente para resolver um problema de proporção, onde muitas vezes a consumidora tem muito seio, porém costas pequenas, ou vice-versa. A Lacelab pensa em peças que possam ser sempre incríveis, independente da ocasião. Sua intenção é criar um universo infinito de possibilidades para que as mulheres se sintam bem com seus corpos e se valorizem dessa forma, e que não sintam que estejam comprando algo apenas para agradar outra pessoa.

Para iniciar o negócio, a empresária utilizou grande parte do salário que ganhava no antigo emprego, e serviu pra poder investir na empresa, além dos seus pais também terem lhe ajudado no início. “Eu comprava os materiais, produzia as pecas e à medida que o dinheiro ia entrando eu ia pagando eles de volta”, comenta Luana. A sala onde trabalham hoje, também era um espaço inutilizado que eles alugavam para poder guardar o estoque de DVDs de uma antiga locadora do seu pai. Quando eles perceberam que a sua produção já estava ocupando metade da sala de casa, eles resolveram doar todo o estoque de DVDs e arrumaram um espaço próprio para a Lacelab por lá. Hoje a sala é divida entre a Lacelab e a empresa da sua mãe.

O perfil da empreendedora entrevistada:
Luana começou a empresa com 22 anos, e na época já era praticamente formada em Moda pela UDESC. Além da graduação, aprendeu a fazer lingeries e modelagem, sendo que a sua experiência em Buenos Aires, principalmente, lhe ajudou a tomar a decisão de empreender. Ao estudar Desenho têxtil por um semestre na UBA e validar uma ultima matéria que faltava pra UDESC, percebeu como as pessoas na faculdade experimentavam sem nenhum medo de errar. Ela adorava ficar vendo o trabalho das pessoas e se cobrava a pensar mais ‘fora da caixa’ porque percebia que sempre podiam surgir coisas mais interessantes. Este período a encorajou bastante.

A entrevistada acredita que sempre teve influência de pessoas próximas empreendedoras, como seus pais que sempre tiveram empresa própria e lhe encorajaram bastante a seguir esse caminho. Seu irmão é designer gráfico, sua irmã administradora, seu namorado é fotografo e sua cunhada tem uma empresa de doces. Pode dizer que cada um deles, em algum momento e até hoje, são sua inspiração. De todas elas, talvez a que mais precise ouvir é a sua irmã, sócia e administradora da Lacelab, já que a empresa passa por mudanças.

Dos maiores desafios e retornos como empreendedora, o que há de mais destaque tem relação com o âmbito pessoal porque ser empreendedor não traz resultados apenas pra empresa, mas traz uma sensação de realização incrível pra si mesma. Tudo o que ela faz na Lacelab tem um impacto muito grande na forma como enxerga a sua própria vida. Apesar de estar quase sempre agitada com tudo que precisa ser feito, todos os riscos e inseguranças de ter um negócio, nada como ter a sensação de dever cumprido e ver que cada dia mais é possível ‘dar conta do recado’.

E sobre o futuro?
Luana Ioppi comenta que a empresa está passando por um processo de mudanças, onde algumas coisas estão sendo revisadas e também pensam em algum investimento, a fim de profissionalizar algo que hoje ainda é bastante familiar. Além de estarem desenvolvendo a coleção de verão e uma capsula só de body, no momento, agora um pouco mais estabelecidas, começam a pensar de que forma seu trabalho pode impactar também na sociedade, seja ensinando aquilo que fazem pra capacitar pessoas ou servindo como um link em projetos sociais utilizando seu know-how na área. Neste sentido, percebem aí uma responsabilidade de marca, e no momento estão desenvolvendo um primeiro projeto, que está na parte de pesquisa por enquanto e esperam logo poder contar por aqui.

Por fim, questionada sobre o que deve receber foco num negócio, a empreendedora acredita que os empresários devem buscar por resultados. No inicio muitas vezes ficam muito apegados ao projeto, e mesmo se não está dando certo insistem naquilo sem perceber que talvez precise de ajustes, precise seguir outro caminho. Quando não há resultado, não há evolução e nem dinheiro entrando pra fazer a roda girar, ficando muito difícil se manter motivado pra dar continuidade. Luana, então acredita que como prioridade, além disso, é preciso ter muita força de vontade, buscando observar sempre o mercado.

_____________

Para apoiar a cultura empreendedora, e apresentar histórias dos empreendedores de Florianópolis como esta, contamos com estes parceiros:
Patrocinador: Primeiro Mundo Registro de Marcas.
Apoiador: Encomenda Gourmet, BPW Florianópolis, Meu Destaque.com.

Anúncios

Um pensamento sobre “Floripa Inspira: Lacelab Intimates e o design atemporal

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s